Microempreendedor Individual poderá participar do Seed

Téo Scalioni - 04-02-2021
321

O programa de Aceleração de Startups - Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed), que está com suas inscrições abertas, apresentou esta semana mais duas novidades. A primeira delas é que a partir de agora, empreendedores que possuem registro do CNPJ MEI – Microempreendedor Individual podem participar do Seed. A segunda é que pelo fato da abertura das vagas para este novo público, adiou-se o prazo de encerramento das inscrições, passando para o dia 26 de fevereiro. 

Com a mudança, passam a poder participar do Seed – Edição Especial os microempreendedores individuais. As outras que podem participar são startups brasileiras formalizadas com ao menos dois sócios, sendo maiores de 18 anos, e as startups com apenas um sócio, desde que estejam formalizadas como Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) ou Sociedade Limitada Unipessoal (SLU).

Conforme explica Pedro Vaz, superintendente de inovação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede), a partir de conversas com empreendedores do ecossistema de inovação, foi identificado que vários deles não possuíam outro tipo de formalização que não fosse o MEI. Com isso, eles ficariam incapacitados de fazer parte e tomar parte dessa edição especial do Seed que tem como um dos seus objetivos o fomento do ecossistema de inovação. “Dessa maneira, identificamos que várias das possíveis soluções de desafios públicos poderiam ser de MEIs. Assim, foi decidido pela não especificação do tipo empresarial”, afirma. 

Aceleração

O Seed é um programa de aceleração de startups para empreendedores do mundo todo que queiram desenvolver seus negócios em Minas Gerais. A primeira iniciativa que foi mantida unicamente com recursos públicos no país e trabalhando para potencializar a interação, as redes e a transferência de conhecimento e habilidades entre empreendedores apoiados e o ecossistema local, nacional e mundial.

Os participantes do programa de aceleração passam por seis meses de atividades intensas, que incluem mentorias personalizadas, eventos e difusão, entre outras, que contribuem para fortalecer suas características empreendedoras e seus projetos. Este ano por conta da pandemia, o processo de aceleração acontecerá prioritariamente online

Serão aceleradas até 60 startups, divididas em duas temáticas: I -  com até 54 startups selecionadas para soluções à desafios da gestão pública; e II -  com tema aberto, que terá de seis a 12 vagas, a depender do número de aprovadas na Temática I.

A aceleração será on-line e terá duração de seis meses, entre maio e setembro deste ano. Em julho, haverá a eliminação de 10 startups e aquelas que concluírem o programa terão recebido um montante de R$ 80mil, livre de participação, para o desenvolvimento de seu negócio.

Confira aqui as demais regras do edital do Seed. 


Com assessoria Sede.