Presidente da FAPEMIG participará do lançamento do e-book "Dossiê contra o negacionismo - A importância do conhecimento científico"

Rede Mineira de Comunicação Científica e Assessoria de Imprensa da PUC Minas - 09-05-2022
558


Negacionismo. Tanto se fala desse fenômeno, mas seu significado nem sempre é claramente compreendido. Para contribuir com o aprofundamento do debate sobre o tema, a PUC Minas, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e de Pós-graduação e da Secretaria de Comunicação, em parceria com a Rede Mineira de Comunicação Científica (RMCC), entidade que reúne mais de 20 universidades e institutos de pesquisa em Minas Gerais, lança, nesta sexta-feira, 13 de maio, o e-book Dossiê contra o Negacionismo – A importância do conhecimento científico. A obra, publicada pela Editora PUC Minas, será lançada às 9h, no auditório 3 do prédio 43, com a presença do reitor e bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, de membros da administração superior, do professor Paulo Sérgio Lacerda Beirão, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), autores, professores e pesquisadores convidados.


Organizado pelo professor Mozahir Salomão Bruck, secretário de Comunicação da PUC Minas, e os jornalistas Marisa Cardoso e Marcus Vinicius Dos-Santos, respectivamente,  coordenadora da Assessoria de Imprensa da Universidade e coordenador da Assessoria de Comunicação Social e Divulgação Científica do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG e da RMCC, o e-book tem prefácio do pró-reitor de Pesquisa e de Pós-graduação, professor Sérgio de Morais Hanriot, e  artigos e ensaios de professores e pesquisadores da PUC Minas e de instituições de ensino superior e de pesquisa que compõem a RMCC, que tratam do negacionismo nas diversas áreas do conhecimento.


Durante o evento de lançamento, haverá uma mesa-redonda com a participação da diretora de Divulgação Científica da Universidade Federal de Minas Gerais, professora Viviane de Souza Alves, e do professor Mozahir Salomão Bruck, secretário de Comunicação e docente da Faculdade de Comunicação e Artes da PUC Minas, que falarão sobre a importância da divulgação científica contra o negacionismo e o fenômeno das fake news, respectivamente.


Negacionistas em várias áreas


Apesar de não ser um evento novo, o termo negacionismo tem estado em evidência nestes anos recentes no Brasil e em algumas localidades do mundo. E seu resultado tem se mostrado devastador, especialmente neste período de pandemia de Covid-19, que assolou o mundo em 2020 e 2021, avançando nos primeiros meses de 2022. Daí a ideia de lançar o livro. Por negar a ciência, apontam os organizadores do e-book em sua apresentação, autoridades negligenciaram a aquisição de imunizantes no devido tempo e em janeiro de 2022 registrava-se que uma parcela expressiva da população mundial deixou de se vacinar contra a Covid-19 e ignorou os protocolos sanitários recomendados, contribuindo para a maior disseminação do coronavírus. "Mas nem só de pessoas antivacina são formados os grupos de negacionistas. Eles perpassam todas as áreas, com discursos e práticas que colocam em xeque não somente a Ciência, mas também as conquistas civilizatórias da humanidade", pontuam os organizadores da publicação.


Para contribuir com o aprofundamento deste debate, foram convidados pesquisadores da PUC Minas e de instituições vinculadas à RMCC, que escreveram artigos e ensaios sobre as suas respectivas áreas do conhecimento. O resultado são mais de 20 textos, produzidos em 2021, que tratam do negacionismo na política, na saúde, na história, na física, na química, na religião, no meio ambiente, na educação, entre outros. São análises que buscam possíveis causas para o recrudescimento do fenômeno e tentam entender a influência de fatores socioculturais, ideologias e crenças que comprometem a edificação de uma postura crítica diante do conhecimento científico e que são agravados em contextos de crise.


Diante disso, os autores convergem para uma questão fundamental no combate ao negacionismo, indicando a promoção da cultura científica como proposta para capacitar as pessoas para a percepção do fenômeno e das fake news, ou notícias fraudulentas. E mais que isso: como aponta um dos textos, o letramento científico promovido "de forma dialógica e contextualizada às realidades distintas, em espaços formais e não formais de aprendizagem, pode ser uma estratégia para o exercício da cidadania, com a percepção da ciência na cultura e suas implicações no cotidiano e nas políticas públicas".


O e-book será disponibilizado gratuitamente nas principais lojas virtuais, como Amazon, Apple, Google Play livros e Kobo. O link também estará disponível no site da Editora PUC Minas. 


Com informações da Rede Mineira de Comunicação Científica e Assessoria de Imprensa da PUC Minas