Projeto da FAPEMIG ensina jovens a programar

Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais - MPT - 13-02-2020
408

Os municípios de Água Boa e Capelinha, localizados nos vales do Rio Doce e do Jequitinhonha, respectivamente, receberam cada um R$ 50 mil que deverão ser destinados ao custeio de cursos profissionalizantes. A destinação dos recursos é uma das obrigações previstas em um termo de ajustamento de conduta (TAC), firmado perante o Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG) por uma empresa do ramo de varejo.

Deverão ser contemplados com as vagas adolescentes e jovens de escolas públicas, em situação de "vulnerabilidade social; adolescentes sujeitos a medidas socioeducativas; atendidos pelo Bolsa-Família e desempenho escolar satisfatório", detalha o procurador do Trabalho que atua no caso, Gustavo Freitas.

"A ideia é que jovens e adolescentes adquiram noções básicas de linguagens de programação, por meio do projeto CodeLife - uma iniciativa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Ao final do projeto, os alunos terão noções básicas de HTML, CSS e JavaScript, de modo a criar um site básico na internet", acrescentou o procurador.

Em Água Boa, o recurso será utilizado para a compra de equipamentos, materiais e contratação de serviços, oferta de cursos aprendizagem profissional e programação de computadores no Projeto Resgatando Sonhos. A iniciativa envolve também as secretarias municipais de Assistência Social, de Educação e Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), que são responsáveis pela gestão e comprovação do uso dos recursos.

Conforme acordado em um termo de responsabilidade, o município de Capelinha vai aplicar o recurso no projeto 'Qualifica-se', formulado pelo Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), que também é voltado à aprendizagem. A verba é destinada para a aquisição de computadores, mesas, cadeiras, material de informática e contratação de instrutores.

CODELIFE

O CodeLife é uma plataforma online, gratuita e de código aberto, que tem como objetivo auxiliar jovens a ingressar no mercado de trabalho. Apesar de ter como público alvo estudantes de ensino médio, as lições são para qualquer interessado. A partir de uma lógica que mistura aprendizagem e diversão, é possível aprender o básico da linguagem de programação e outros conteúdos relevantes para a vida profissional. A iniciativa foi desenvolvida com o apoio da FAPEMIG. Saiba mais aqui