Fala Ciência: curso gratuito sobre divulgação científica

Vanessa Fagundes - 12-08-2020
1126

Em sua oitava edição, o curso de comunicação pública da ciência e tecnologia, Fala Ciência, foi composto por uma programação para sensibilizar e compartilhar possibilidades para a divulgação científica. Os conteúdos são voltados não apenas para profissionais da área da Comunicação, mas também para pesquisadores, sejam professores ou estudantes, de todas as áreas de conhecimento. 

Pela primeira vez online, o evento, que acontece no dia 27 de agosto, será composto de três mesas-redondas e três sessões simultâneas. Para as sessões, na parte da tarde, o objetivo é aproximar palestrantes e espectadores, buscando uma experiência mais intensa de interação. Em todos os momentos estará disponível o envio de perguntas e observações durante as apresentações. 


A abertura será apresentada pelo presidente interino da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), Paulo Sérgio Beirão, e pela jornalista Bárbara Duque, coordenadora da instituição organizadora do evento, a Rede Mineira de Comunicação Científica (RMMC). A programação será exibida no canal oficial da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) no Youtube. A participação confere certificado e, embora não seja necessário realizar a inscrição para participar do evento, os interessados em obter a certificação devem inscrever-se pelo Sympla. Abaixo, seguem detalhes da programação.

Mesas-redondas: divulgação científica na pandemia, nas instituições e no jornalismo
Ao todo, o curso Fala Ciência será composto por três mesas-redondas distribuídas ao longo da manhã e no início da tarde. Em ordem de apresentação, são elas “Cobertura jornalística da pandemia: lições e desafios”, “Políticas institucionais de divulgação científica” e “Por que os cientistas (mais do que nunca) precisam falar com os jornalistas”. Todas tem duração de uma hora e meia.

Dando início à programação do evento, às 9h30, a sessão que debate a cobertura jornalística da Covid-19 recebe os jornalistas Luisa Massarani, coordenadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública em Ciência e Tecnologia da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e Luis Felipe Fernandes Neves, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde da Fiocruz, na linha de pesquisa Divulgação, Popularização e Jornalismo Científico. A mediação será realizada pela jornalista Fernanda Fabrino, da Epamig.

A segunda mesa-redonda, às 11h, é voltada para a divulgação de pesquisas em diferentes instituições, de forma a potencializar as ações de comunicação e popularização da ciência. Também serão apresentadas políticas institucionais bem-sucedidas neste campo. As convidadas e respectivas instituições representadas são Diélen Borges (UFU), Édina Ferreira (UFRGS), Nayane Breder (Funed), Priscilla Fujiwara (Funed) e Sônia de Oliveira (Cefet-MG). A PUC-MG também se faz presente por meio da mediação de Marisa Cardoso.

Já na terceira apresentação, às 14h, as jornalistas Sabine Righetti, da Agência Bori, e Amanda Milléo Almeida, da Gazeta do Povo, conversam sobre a atuação jornalística como uma ponte entre os cientistas e a população. Tópicos como a importância da disponibilidade dos pesquisadores como fontes e a construção da relação de confiança entre esses profissionais e o público também serão abordados. A jornalista Diélen Borges será responsável pela mediação.

Sessões: divulgação científica nos podcasts, nas escolas e na imprensa
Os interessados devem optar entre três sessões que acontecem simultaneamente na parte da tarde, entre 15h30 e 17h. Elas são intituladas “Assessoria de imprensa: agite antes de usar”, “Divulgação Científica ao pé do ouvido: surfando na onda do podcast” e “Escola Básica: lugar de divulgação científica”.

Na sessão sobre como estreitar a relação entre pesquisadores e assessorias de imprensa, serão abordados os desafios e as estratégias para estimular cientistas a divulgarem seus estudos em formatos mais acessíveis. Os convidados são os jornalistas Carlos Orsi e Bruno Lara, respectivamente, editor-chefe da Revista Questão de Ciência e pós-doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de Brasília (UnB). As apresentações serão mediadas pela jornalista Lea Medeiros.

Já na sessão sobre a divulgação científica em podcasts, serão apresentadas formas de construir e preparar programas que caiam no gosto tanto de pesquisadores quanto de ouvintes. Os convidados são os jornalistas Bernardo Esteves e Bia Guimarães. Ambos apresentam e roteirizam seus respectivos podcasts: Esteves representa o programa A Terra é redonda, vinculado à revista Piauí; já Guimarães, o podcast 37 graus, cuja série mais recente foi realizada em parceria com a Folha de São Paulo. A mediação fica por conta da jornalista Laís Cerqueira.

As escolas com terrenos férteis para a divulgação científica são o tema de mais uma sessão. Nela, serão discutidas formas de apresentar a experiência científica para jovens, além de exemplos bem-sucedidos inserção de cientistas no cotidiano de estudantes e professores de escolas básicas. Os convidados são os pesquisadores Luciano Mendes e Guilherme Lopes; o primeiro é secretário regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) Minas, enquanto o último é coordenador do “A ciência que fazemos”, projeto de extensão da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). A mediação será feita pela jornalista Ana Eliza Ferreira.

Outras informações:
Programação e inscrições para certificado