Método preditivo qualitativo para diagnóstico diferencial das meningites pneumocócica, meningocócica e viral, método e kit para diagnóstico diferencial das meningites

IDENTIFICADOR: 204 | DATA: 21-10-2020
259

SETOR ECONÔMICO:

Biotecnologia


PROBLEMA QUE SOLUCIONA:

Enquanto as meningites enterovirais (MV) são, em sua maioria, benignas, as meningites bacterianas (MB) estão associadas a altas taxas de mortalidade e morbidade, e demandam antibioticoterapia. Atualmente, as meningites são diagnosticadas com base em achados clínicos e laboratoriais, sendo que nenhum parâmetro clínico, microbiológico, ou citoquímico, individualmente, é suficientemente específico e sensível para o diagnóstico diferencial das meningites. Os principais parâmetros citoquímicos do líquor atualmente utilizados no diagnóstico diferencial das meningites são a contagem global e diferencial de leucócitos, e os níveis de proteínas totais e de glicose e esfregaços de líquor corados com a coloração de Gram. Estes parâmetros norteiam a decisão do médico para iniciar o tratamento empírico até que se tenha o diagnóstico definitivo com base no resultado da cultura bacteriana ou da pesquisa de antígenos dos patógenos.


SOLUÇÃO APRESENTADA:

Ensaio para diagnóstico diferencial das meningites pneumocócica, meningocócica e viral, baseado no método preditivo qualitativo que utiliza a detecção combinada e análise sequencial da presença/ausência de biomarcadores representados por proteínas da resposta inflamatória presentes no líquor dos pacientes.

O método é constituído por três nós em uma árvore de decisão, sendo cada nó relacionado ao teste para detecção de um biomarcador proteico. O primeiro nó distingue pacientes com meningite daqueles sem infecção no sistema nervoso central. O segundo nó distingue pacientes com MB de pacientes com MV. O terceiro nó diferencia entre as meningites meningocócica e pneumocócica.

Os biomarcadores utilizados no método preditivo foram identificados a partir de estudos de proteômica comparativa do líquor de pacientes com meningite enteroviral, meningite meningocócica, meningite pneumocócica e controles sem infecção no sistema nervoso central nem doenças psiquiátricas ou neurodegenerativas.


PRINCIPAIS VANTAGENS E BENEFÍCIOS:

A tecnologia possibilita o diagnóstico assertivo e rápido para subsidiar a conduta médica e o manejo do paciente. Em vista disso, o diagnóstico diferencial rápido, proposto por esta tecnologia, poderia reduzir o tempo de hospitalização dos pacientes, os custos do tratamento, a exposição dos pacientes ao risco de infecções nosocomiais e os efeitos indesejáveis do uso de antibióticos.


POTENCIAIS E APLICAÇÕES:

Comercialização do kit para hospitais e laboratórios de análises clínicas.


ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO:

Proteínas purificadas (comerciais), anticorpos (comerciais) específicos para os biomarcadores identificados já disponíveis. Necessidade de incorporação do método e insumos relacionados à presente invenção em uma plataforma de imunoensaio para desenvolvimento.


TITULARES:

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ MINAS (FIOCRUZ - MG)

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE MINAS GERAIS (FAPEMIG)

FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS (FHEMIG)


NÚMERO DO PROCESSO DO INPI:

BR102014004679-8


INFORMAÇÕES PARA CONTATO:

NIT FIOCRUZ - MG: cristina.carrara@fiocruz.br

Departamento de Proteção e Transferência de Conhecimento da FAPEMIG: dpt@fapemig.br


LINKS ÚTEIS:

Acesse o pedido de patente de invenção na íntegra aqui.