FAPEMIG de Portas Abertas reúne mais de 1,5 mil pessoas

Bárbara Teixeira e Vivian Teixeira - 31-10-2023
1371

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) abriu suas portas e reuniu mais de 1,5 mil pessoas nos dias 29 e 30 de outubro. Mesmo já tendo realizado eventos em que mostra pesquisas científicas e tecnológicas para o público em outras áreas da cidade, foi a primeira vez que a Fundação recebeu o público em sua sede, que também é conhecida como a casa da ciência mineira.

No dia 29, a FAPEMIG se transformou em um espaço de ciência e lazer. As famílias aproveitaram o domingo ensolarado para levar as crianças para conhecerem os diversos projetos expostos. Nesse clima, a astronomia virou brincadeira com o planetário da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e, a matemática, um grande jogo de recreação. 

O presidente da FAPEMIG, Paulo Sergio Lacerda Beirão, agradeceu a colaboração dos parceiros e de todos os presentes. “Agradecemos ao Cefet, UFMG, Funed e UEMG por terem assumido o desafio de realizar esse evento conosco. É muito importante para nós da FAPEMIG e para nós pesquisadores conseguirmos mostrar tanta coisa para a população, pois é o dinheiro da sociedade que permite tudo isso”, afirmou.

Mais de 300 pessoas participaram das diversas oficinas oferecidas pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Os temas envolveram as pesquisas financiadas pela FAPEMIG sobre azeites, plantas medicinais, flores comestíveis, café, queijos e vinhos. A pesquisadora Poliana Oliveira destaca a importância do evento para a divulgação das pesquisas que são desenvolvidas em Minas Gerais. “Temos a oportunidade de mostrar para a sociedade a importância da ciência para o desenvolvimento do mundo em eventos como esse de popularização”.

Créditos: Carla Radicchi / ACS FAPEMIG

No dia 30, os alunos das escolas do Ensino Médio e Técnico da região foram os protagonistas. Eles passaram por todos os estandes, visitaram a exposição interativa da Fundação Ezequiel Dias (Funed), participaram das oficinas de cubo mágico, robótica e programação do Cefet, conheceram diversos projetos e levaram materiais de divulgação científica para casa. 

Para a professora Camila Hosana, especialista em educação da E. E. Presidente Dutra, “é muito importante a interação dos alunos com as diversas possibilidades de profissões, para ampliar o conhecimento deles e aguçar a curiosidade. A ciência e a tecnologia proporcionam a eles novas descobertas e uma perspectiva para um futuro melhor”. “A ciência é fundamental para entendermos o nosso futuro e adquirir conhecimento para a nossa geração”, complementa a estudante Isabele Batista, também da E. E. Presidente Dutra. 

Areta Nunes, uma das voluntárias do Cefet, destaca que a participação das crianças, adolescentes, estudantes e adultos promove a eles o desenvolvimento de novas habilidades. “Com as nossas oficinas, eles podem desenvolver o raciocínio lógico, a aprendizagem prática, e tem acesso a novas experiências que aplicam conceitos matemáticos, de ciência e tecnologia”, diz.

As apresentações musicais do palco favoreceram o clima descontraído do encontro. Entre uma atração e outra, era possível ouvir a música instrumental e MPB trazida pelos alunos da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg). Além de música, tiveram aulas de yoga e forró no palco, bem como palestras e rodas de conversas.

Clique aqui e confira as fotos do evento.