Desafios da CT&I em momentos de crise

Tatiana Nepomuceno - 12-09-2019
324

Foi realizada nesta quarta-feira (11/09), no auditório 3 do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a abertura do XI Workshop do Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal da instituição. O evento, gratuito e aberto ao público, ocorrerá até o dia 13 de setembro na UFMG e conta com uma extensa programação que pode ser visualizada aqui


Na oportunidade esteve presente o diretor de CT&I da FAPEMIG, Paulo Beirão, que participou da mesa redonda: Os desafios da ciência em tempos de contingenciamento. Beirão destacou a importância em se investir em CT&I para o desenvolvimento econômico do Estado e da necessidade em estimular a criação de iniciativas inovadoras e disseminar a cultura do empreendedorismo em Minas, mesmo em momentos de contingenciamento financeiro. “A crise existe. É uma realidade que deve ser encarada de frente e a FAPEMIG trabalha constantemente para elaborar estratégias que mantenham vivo o sistema de CT&I no Estado, que fomentem o ecossistema de inovação e também que aproximem o Governo e a sociedade, mostrando a eles a importância da pesquisa para o desenvolvimento econômico e social de Minas Gerais”, assegura Beirão.

 

O diretor de CT&I da Fundação também aproveitou o momento para ressaltar as relevantes descobertas científicas brasileiras que mudaram este cenário no Brasil e no mundo. “Valorizar a CT&I é tão importante que aproveito para recordar que foi o Brasil, com seus constantes investimentos em pesquisa, o responsável por feitos como a descoberta de reserva de nióbio, prospecção de petróleo em águas profundas, criação do Sistema Único de Saúde (SUS) descoberta da doença de Chagas e controle de várias epidemias, dentre elas a varíola e peste bubônica, além da descoberta do dano neurológico pelo vírus Zika. Não podemos parar, agora, de acreditar no potencial da Ciência”, destaca.  


Participaram da discussão, também, os professores do Departamento de Botânica do ICB, Alexandre Salino e Élder Paiva e a diretora de Pesquisa Científica do Instituto Serrapilheira, Cristina Caldas. Na avaliação de Caldas o país possui talentos memoráveis, com feitos incríveis e que devem ser retidos. "Não se pode pensar que grandes resultados são alcançados de imediato. É preciso respeitar o tempo da pesquisa e este é primordial para o sucesso de qualquer projeto.”, finaliza.


Sobre o workshop

Em sua décima primeira edição, a conferência é um evento anual onde os alunos de mestrado e doutorado devem apresentar resultados parciais dos seus projetos. Novos professores do departamento e pós-doutorandos do programa são convidados a apresentar também suas pesquisas.


Atualmente, este é um evento organizado pelos próprios discentes, que convidam palestrantes para discutirem temas de interesse da comunidade científica. Nesta edição, houve duas mesas redondas, uma sobre Saúde Mental na Pós-graduação, e outra que falou sobre os Desafios da ciência em tempos de contingenciamento. “É uma oportunidade para divulgar as pesquisas feitas no programa, tanto entre o próprio corpo docente e discente do departamento, mas também para toda pessoa interessada em Botânica.”, comenta Mariana Augsten, membro da equipe organizadora do evento.


SERVIÇO

XI Workshop do Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal da UFMG

Data: 11 a 13 de setembro

Local: Auditório 3 do ICB UFMG. Avenida Presidente Antônio Carlos, 6.627. Campus, Pampulha. Belo Horizonte. MG. 

Horário e para mais informações, clique aqui