MÉTODO DE PREPARO DE UM BIOSSENSOR ELETROQUÍMICO PARA DIAGNÓSTICO RÁPIDO E ESPECÍFICO DO VÍRUS DA DENGUE

IDENTIFICADOR: 228 | DATA: 06-11-2020
298

SETOR ECONÔMICO:

Equipamentos Laboratoriais e Hospitalares

 

Problema que soluciona:

A evolução da dengue é rápida e os sintomas são inespecíficos podendo ser confundidos com os de outras doenças infecciosas. Neste caso, um diagnóstico clínico é difícil, sendo necessário um diagnóstico laboratorial. A tecnologia desenvolvida é uma alternativa para um diagnóstico da doença causada pelo vírus da dengue tipo 1 com maior agilidade.


Solução apresentada:

Trata-se de um método de preparação de um biossensor que utiliza técnicas eletroquímicas para diagnosticar o vírus da dengue tipo 1 com mais agilidade. O processo de identificação ocorre através de uma reação específica de um componente deste biossensor, com os anticorpos do tipo IgM, presentes no soro humano.


Principais vantagens e benefícios

Procedimento simples;

Baixo custo;

Resultado de rápido;

Alta sensibilidade;

Volume reduzido.

 

Potenciais aplicações:

Esse método pode ser aplicado na área da saúde pública, onde um diagnóstico rápido da doença pode resultar em um tratamento mais eficiente da doença.


TITULARES:

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO – UFTM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA - UFU

FUNDAÇÃO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - FAPEMIG

 

NÚMERO DO PROCESSO NO INPI:

BR 10 2018 072649

 

INFORMAÇÕES PARA CONTATO:

nit@uftm.edu.br

atendimento@intelecto.ufu.br

 

LINKS ÚTEIS:

Acesse o pedido de patente de invenção na íntegra aqui.