Projeto propõe rede de divulgação científica em MG

Júlia Rodrigues - 25-07-2023
3304

O Uai, me conta! propõe materiais de divulgação científica produzidos em colaboração com pesquisadores representantes de cada microrregião do estado

Aproximar os mineiros aos trabalhos desenvolvidos nos Institutos de Ciência e Tecnologia é um desafio para a divulgação científica no Estado. Por isso, a FAPEMIG, por meio da Chamada de Apoio a Ações de Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Inovação destinou R$ 5,9 milhões a 29 projetos que promovem a disseminação e a democratização de informações sobre a produção do conhecimento científico e tecnológico no Estado de Minas Gerais e suas implicações no dia a dia dos cidadãos.

Um dos objetivos específicos da Chamada é incentivar a interação entre instituições e grupos que trabalham com a divulgação da ciência e da tecnologia no Estado de Minas Gerais, visando o fortalecimento das iniciativas por meio de ações conjuntas.

É neste contexto, que nasce o projeto Uai, me conta! A iniciativa idealizada por Juliana Fedoce Lopes do Instituto de Física e Química da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), coordenadora adjunta do projeto, busca desenvolver, a partir de uma rede colaborativa estadual, materiais de divulgação científica que tenham como foco mostrar a diversidade de cientistas e produções científicas das diferentes microrregiões do estado de Minas Gerais.

"Temos a intenção de mostrar a diversidade cultural científica do Estado, para reduzir muitos dos estereótipos que existem em torno da ciência com a perspectiva de criar algo que será perene, durável”, conta a coordenadora do projeto Jane Raquel Silva De Oliveira, do Instituto de Física e Química da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI).

A coordenadora da comunicação do projeto, Natália Amarinho Nunes explica que a iniciativa parte de uma concepção que destaque o caráter multicultural e diverso da ciência mineira. Com uma estratégia transmidiática, que busca transitar entre as diferentes ferramentas de mídia, serão adaptados o objetivo, contexto e o conteúdo que se pretende divulgar. "A grande sacada do projeto é a transdisciplinaridade e o multiculturalismo", conta.

O projeto foi aprovado na Chamada 005/2022 - Apoio a Ações de Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais e contará com um aporte de R$ 327,9 mil para ser executado.

REDE DE COLABORAÇÃO

A operacionalização da proposta será executada em parceria com o Instituto Sua Ciência (ISC). A proposta conta com a participação 18 colaboradores que atuarão como pontos focais em suas microrregiões, indicando cientistas daquele local, além de compartilharem suas experiências em divulgação científica com a equipe.

Para agregar pesquisadores de universidades e institutos federais interessados em divulgar o seu trabalho por meio do projeto, o Uai, me conta tem divulgado um formulário que conta, até então, com mais de 100 inscritos e indicações. “É uma rede de apoio que tem colaborado com o projeto para esse emaranhamento e criar este rizoma do projeto nas instituições”, explica Nunes.

PERSPECTIVAS

O projeto, até então, presente no Instagram e no Facebook, prevê uma nova temporada do quadro Uai, me conta no podcast Vê se Pod, produzido pelo Instituto Sua Ciência, dirigido por professores da Unifei. Outras histórias se tornarão videodocumentários. As produções buscarão ampliar a figura do pesquisador para além dos laboratórios destacando também a sua relação com aspectos culturais de Minas Gerais.

O projeto também prevê oficinas online abertas para os pesquisadores conciliando prática e teoria sobre comunicação transmídia, redes sociais, podcasts, comunicação pública da ciência e Canva. "A intenção é trazer esses professores que são mais resistentes para dentro dessa comunidade”, adianta Nunes. 

Bolsista José Vinicio Archanjo Júnior nas gravações de vídeo para as oficinas Crédito: Juliana Fedoce/Unifei