Educar pela cidade

Tatiana Nepomuceno - 21-03-2019
434

Foto: Acervo FAPEMIG


O atual contexto das transformações em curso nas sociedades contemporâneas tem produzido inúmeras mudanças neste mundo globalizado e culturalmente interconectado. Tais transformações vêm causando impactos de proporções inéditas no campo educacional, em especial no que se refere as possibilidades de promover o desenvolvimento de aprendizagens significativas, capazes de aumentar a conscientização da preservação do patrimônio cultural e ambiental, em crianças e adolescentes.

Diante destas possibilidades e prerrogativas, pesquisadores da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), coordenados por Karla Cunha Pádua e Lana Mara de Castro Siman, e apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), conduziram estudo histórico na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Por meio da coleta de informações diversas, os pesquisadores mapearam algumas das principais referências culturais e ambientais da região e criaram uma espécie de “mapa virtual educativo”. “Produzimos um guia digital chamado Trilhas Memórias de Venda Nova-BH e nele os professores e alunos podem ter acesso às referências culturais da região de Venda Nova, propostas de atividades pedagógicas, imagens, entrevistas, entre outras possibilidades que podem auxiliar no processo de aprendizagem nas escolas”, explica Pádua.

De acordo com a pesquisadora, os materiais produzidos pelo projeto têm a intenção de tornar o ensino escolar mais atrativo e significativo para os alunos, além de contribuir para uma formação cidadã que envolva os alunos com os problemas e as riquezas da sua comunidade e da sua cidade. “É uma forma de conectar os estudantes com a escola e com mundo ao qual habitam. A cidade é vista, desta forma, como educadora e cidadã e os resultados desta conexão são perceptíveis, quando o assunto é aprender com consciência ambiental e cultural”, finaliza Pádua.