Vencedores do Falling Walls Lab dão dicas para quem quer participar

Comunicação do Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH São Paulo) - 26-07-2019
362

Três minutos para convencer uma banca de especialistas da academia, da imprensa e do ecossistema de inovação do potencial transformador de uma ideia. Esta é a ideia do concurso Falling Walls Lab.

Apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG), a iniciativa da Falling Walls Foundation, promovida no Brasil pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH São Paulo), é uma oportunidade para jovens inovadores impulsionar sua ideia, além de poder transforma-la em negócio. Os interessados podem se inscrever até o dia 31 de julho por aqui.

Para participar basta ter uma ideia, pesquisa, proposta de inovação ou projeto de empreendedorismo, com potencial de transformação. Porém, para ajudar os futuros competidores dois vencedores da edição de 2018 deram dicas de como enfrentar esta competição.

O engenheiro e empreendedor Marcus Lima, levou o primeiro lugar na etapa nacional do ano passado com o eyeTalk. Uma dica que ele dá aos competidores é definir muito bem a mensagem que quer transmitir, além de comunica-la da melhor maneira possível. “Se você for competitivo, como eu, não basta apenas ter uma apresentação muito boa, é necessário também apresentar bons resultados na aplicação da tecnologia”, conta. 

Já para Renata Pereira – cirurgiã-dentista e segunda colocada da edição passada com um adesivo a base de grafeno para evitar cáries secundárias na interface entre reparações e dentes – uma sugestão importante é treinar a apresentação em inglês. “Acredito que toda pesquisa tem sua relevância na sociedade, mas a forma com a qual o concorrente expõe sua ideia é o diferencial para que o júri possa se convencer”, ressalta. 

Para mais informações sobre o concurso clique aqui.