FAPEMIG participa da 71ª reunião da SBPC

Tuany Alves - 29-07-2019
379

Foto: ACS FAPEMIG

Debater políticas públicas nas áreas de Ciência, Tecnologia, Inovação (CT&I) e Educação. Este é o objetivo da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)

Considerado o maior evento de ciência da América Latina a 71ª edição da reunião aconteceu entre os dias 21 e 27 de julho na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande. Com o tema “Ciência e Inovação nas Fronteiras da Bioeconomia, da Diversidade e do Desenvolvimento Social" a festividade reuniu pesquisadores e autoridades de todo o país para falar sobre ciência. Além de aproximar o tema e os avanços científicos brasileiros da população. 

De acordo com o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG), Evaldo Vilela, a reunião é uma prestação de contas para a sociedade. “A ciência vive de dinheiro público – principalmente no Brasil. Então é um momento de externar tudo que nós fazemos com esses recursos”.

Para o presidente da Fundação o evento também é uma oportunidade de mostrar à população que o Brasil tem sim cientistas e que eles fazem pesquisa de ponta. “O frango brasileiro, por exemplo. Vender o quilo de qualquer proteína ao preço que temos é um milagre. Nenhum país do mundo faz isso. E é graças a ciência brasileira”, afirmou.

Evaldo Vilela destacou que é preciso, entretanto, enaltecer esses cientistas, para que o povo brasileiro aprenda que eles existem e que precisam de recurso público para que o país possa se desenvolver com base no conhecimento. “E é por isso que a FAPEMIG está aqui. Para divulgar essas ideias, entusiasmar e motivar as pessoas”, contou. 

Para o vice-reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Thiago Torres Costa Pereira, este fomento é fundamental. Segundo ele, está mais que provado que o investimento em ciência e tecnologia é a principal forma de garantir o desenvolvimento de um país. “Atualmente, grandes nações caminham rapidamente para a indústria e agricultura 4.0. Se o Brasil não se reinventar a partir das suas universidades e centros de pesquisa, estaremos fadados a continuar exportando matérias primas e importando produtos manufaturados de alto valor agregado”, destacou.

Para além das políticas públicas e a valorização do cientista brasileiro, a Reunião Anual da SBPC também é um momento para a comunidade entender e reconhecer a importância da ciência. Segundo a Diretora do Museu Itinerante PONTO UFMG, Tânia Margarida Lima Costa, este evento mobiliza a comunidade e a dá uma nova perspectiva sobre a ciência “Isso me motiva muito! Eu ganho energia, porque vejo as reações das pessoas. Elas reconhecem que a ciência está presente em todas as nossas ações e que os pesquisadores somos nós”, contou

SBPC e legado

A Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) é realizada desde 1948. O evento acontece a cada ano em um estado brasileiro e reúne milhares de pessoas – cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e população local – para falar sobre Ciência, Tecnologia, Inovação (CT&I) e Educação.

A festividade tradicional da ciência brasileira completou 70 anos no ano passado, 2018, época em que foi realizada na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Maceió. A reunião teve como tema “Ciência, Responsabilidade Social e Soberania” e recebeu a visita de aproximadamente 46.594 pessoas (estimativa de público circulante). 

O conhecimento apresentado e compartilhado durante o evento foi revertido em um legado para a o Estado que agora compartilha essa experiencia no livro Ciência, Responsabilidade Social e Soberania: O legado da 70ª Reunião Anual da SBPC em Alagoas. Lançado na edição de 2019 a publicação, produzida pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), traz os principais marcos da septuagésima reunião. O livro contou, ainda, com o apoio da SBPC, Ufal e do Governo do Estado de Alagoas.


Foto: ACS FAPEMIG

Assessora de eventos da Fapesp, Vera Sirin, Presidente da FAPEMIG, e do Confap, Evaldo Vilela, e o vice-reitor da UEMG, Thiago Pereira.


Foto: ACS FAPEMIG

Durante a Reunião da SBPC a FAPEMIG distribuiu no stand do Confap revistas Minas Faz Ciência