Seed abre edital para selecionar startups

Téo Scalioni - 18-12-2020
584

Ele está de volta! O programa de Aceleração de Startups Seed - Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development, está com o edital aberto para a sua 6° rodada. Esta edição será especial, destinando 90% das 60 vagas a startups com soluções tecnológicas para desafios apresentados por órgãos públicos. As outras vagas serão para projetos de negócios de base tecnológica de quaisquer segmentos. O programa idealizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG)

Neste ano, a equipe do Seed levantou com órgãos da administração direta e indireta do Governo de Minas os desafios enfrentados por eles e que poderiam ser solucionados por startups. Ao todo, 22 instituições inscreveram 105 propostas, sendo 37 aprovadas para pautar as startups selecionadas para essa rodada. “A edição especial do Seed tem os objetivos de fomentar o ecossistema mineiro de empreendedorismo tecnológico e incentivar a inovação no setor público. Para isso, será realizada a aceleração de startups com alto potencial de crescimento”, explica Rodrigo Diniz Mascarenhas, subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação.

A novidade é que o Seed irá contar com um número maior de vagas para startups a serem aceleradas. Segundo Rodrigo, serão 60, divididas em duas temáticas, no qual a primeira é de startups que tenham soluções para desafios governamentais, e a segunda de startups de qualquer área. “Cada startup terá incentivo financeiro de R$ 80 mil independentemente do número de empreendedores e o processo de aceleração acontecerá prioritariamente online, dado o momento que estamos vivendo, e se baseará no contato com mentores de mercado, potenciais clientes e investidores”, explica ele. 

No total a Sede vai investir R$ 3,448 milhões no Seed. Para Rodrigo, programas assim são fundamentais por fomentar empresas que utilizam de tecnologia de ponta para o desenvolvimento de suas soluções. “Elas, por sua vez, criam empregos qualificados e também incentivam empresas tradicionais e o setor público a inovarem se tornando mais eficientes e menos burocráticos”, pensa o subsecretário.  

Um novo formato

Durante o lançamento na última quarta-feira, o governador Romeu Zema explicou a necessidade de mudança no programa. “Por conta da situação fiscal do Estado de Minas Gerais, herdada da gestão anterior, pela concentração dos investimentos em combate à Covid-19 e reforçando o compromisso firmado pelo governo em aumentar a eficiência nos gastos públicos, reorganizamos o programa para que pudesse ser viabilizado”, afirmou.

Poderão ser selecionados projetos nacionais ou estrangeiros, que queiram desenvolvê-los na cidade de Belo Horizonte e Região Metropolitana, no estado de Minas Gerais. Todos os selecionados terão acesso ao incentivo financeiro previsto no edital. Para se inscrever, a startup tem que ter CNPJ. Esta é uma novidade desta rodada, já que nas edições anteriores o repasse do seed capital era feito diretamente para o CPF dos participantes.

Além do número de empresas aceleradas e da forma de pagamento, outra alteração no programa é o corte das participantes. Passados dois meses de aceleração, haverá uma redução de 33% delas, deixando 40 startups por mais quatro meses. A escolha e seleção será feita com base em pontuação estabelecida do edital.

Aceleração virtual e com parceiros

Além da FAPEMIG, esta edição do programa conta com  o auxílio de parceiros  como  IEBT, Fundep e BHTEC, que irão apoiar a execução dessa rodada do Seed. Para Rodrigo, a FAPEMIG como principal órgão do Estado de apoio à pesquisa e a inovação tem um papel central na catalisação de iniciativas como a do Seed. “Agrega principalmente sua experiência no fomento à projetos de ciência, tecnologia e inovação”, acredita.

A metodologia de formação empreendedora e de aceleração de negócios consiste em serviços de acompanhamento e de aconselhamento técnico, gerencial e estratégico, a serem ofertados aos participantes com o objetivo de auxiliá-los a desenvolverem competências empreendedoras e a transformarem protótipos em negócios aderentes a desafios públicos reais e com soluções tecnológicas escaláveis.

As demais mudanças estão no edital, que pode ser conferido aqui.

Dúvidas  serão esclarecidas por meio do e-mail operacoes@seed.mg.gov.br.

Com assessoria Sede.