Seed começa busca por soluções para administração pública

Téo Scalioni - 20-05-2021
203

Agora é oficial! Iniciou-se esta semana a Edição Especial do Seed, programa de aceleração de startups idealizado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e que conta com o apoio da FAPEMIG. A solenidade de abertura aconteceu de maneira online na última segunda-feira e contou com a participação do secretário Fernando Passalio (Sede), do subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação Juliano Alves Pinto, de parceiros e fundadores de startups de rodadas passadas do Seed.

As 59 startups selecionadas contarão, a partir de agora, com uma aceleração personalizada por instituições parceiras, tendo acesso aos conteúdos que os ajudarão na construção dos negócios e da implementação das provas conceitos dos desafios impostos nesta edição. Serão mantidos os eventos para aumentar interação entre os times, ecossistema e novos negócios, que serão em formato virtual no período de isolamento social.

Para o secretário Fernando Passalio, a edição especial está acontecendo graças ao empenho de toda a equipe do Seed e dos secretários e presidentes dos 22 órgãos da administração pública estadual que acreditaram ser possível tornar o estado mais leve e inovador, apresentando seus desafios dentro do edital do Seed.

“Quando assumimos o Governo, sabíamos da força do Seed e tínhamos a certeza de que ele havia cumprido um papel importante no desenvolvimento do ecossistema de inovação. Mas percebemos que ele poderia impulsionar ainda mais o estado de Minas Gerais, tornando a administração pública mineira mais eficiente e menos burocrática para o cidadão e para o empreendedor, tudo isso através de tecnologia”, afirmou Passalio, durante abertura.

Uma oportunidade bilateral
Assumindo a subsecretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, responsável diretamente pelo Seed, Juliano Alves Pinto destacou o interesse de querer tornar o estado mais eficiente, que respeite o contribuinte e que, de fato, corresponda às expectativas do cidadão. “É uma via de mão dupla. Uma oportunidade para as startups terem a chance de serem aceleradas, recebendo incentivo para isso. E, claro, que o Estado se tornar muito mais eficaz e condizente com aquilo que se espera da máquina pública: menos burocrática, menos engessada e com muito mais capacidade de entrega”, garantiu.

O evento também contou com a participação do professor e presidente do Parque Tecnológico BH-TEC, Marco Crocco, e Paulo Vitor, sócio diretor do IEBT.

Aceleração distribuída por toda Minas Gerais
Com formato adaptado à realidade atual, a aceleração 100% digital atenderá os quatro cantos do estado e vai gerar ainda mais impacto. As startups irão impactar os desafios públicos, seja onde elas estiverem. Das 59 selecionadas, apenas 20 são de Belo Horizonte. As demais, sendo 17 de Minas Gerais e 22 de outros estados brasileiros, contarão com uma rede de parceiros que poderão abrigar e apoiar as startups independentemente da localidade. Na capital, o local de aceleração será o Hub de Inovação do BH-TEC, onde, em breve, acontecerão os encontros presenciais.


(Com assessoria Sede)