Energia solar: inovação, economia e sustentabilidade

Téo Scalioni - 06-08-2021
702

A utilização da energia solar tem crescido a cada dia em todo Brasil, país pelo qual o clima ajuda muito para esse tipo de operação. Considerada ecologicamente correta, tem sido usada em residências, comércios e indústrias. No entanto, o que a maioria das pessoas não sabem é que se pode investir em energia solar sem necessariamente precisar instalar painéis solares in loco ou mesmo realizar obras para a captação dessa energia. Hoje, por meio das inovações tecnológicas, programas de assinatura possibilitam a compra de energia solar gerada em áreas onde a radiação solar é mais favorável, sendo ela transmitida para onde foi contratada. 

E justamente pensando nesse mercado promissor e observando nele uma tendência, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) passou, desde 2019 a investir nesse segmento.   Para isso, criou a Cemig Sim, nos moldes de uma startup, um empresa que gera, distribui e vende energia solar e que até 2025 irá investir R$ 1 bilhão em fazendas solares.     

Para o funcionamento da operação, a energia é gerada remotamente em comunidades solares, localizadas em áreas com radiação solar mais favorável, geralmente no norte e noroeste de Minas Gerais. O cliente aluga partes dessas usinas e recebe, por meio da rede da distribuidora, energia com descontos que podem chegar a 18% na conta. Outra inovação é que a adesão ao modelo pode ser realizada de forma totalmente digital, por meio do site www.cemigsim.com.br.

De acordo com o diretor comercial da Cemig Sim, Cássio Ferreira, em tempos de crise hídrica, apostar em fontes alternativas a hidrelétricas se torna ainda mais importante. “Em Minas Gerais, a opção tem sido investir no crescimento de energia fotovoltaica, que é limpa renovável e pode beneficiar pessoas sem a necessidade de grandes investimentos e obras”, observa ele. Segundo Cássio, trata-se também de um modelo inovador que vai além da economia na conta, pois hoje já é possível receber energia de origem fotovoltaica por meio de uma assinatura, oferecida pela empresa.

De acordo com o diretor, o futuro do setor elétrico passa pelo livre mercado, por um aumento do volume de recursos distribuídos e sistemas inteligentes. Portanto, é estratégico para o Grupo Cemig fortalecer a atuação no segmento de Geração Distribuída, também conhecido popularmente como “energia solar por assinatura”.  “A contribuição social e ambiental do nosso produto também reforça a importância desses investimentos. Nossos mais de 4 mil clientes já reduziram R$ 8 milhões nos custos com energia e evitaram a emissão de 14.000 toneladas de CO2”, orgulha-se, salientando que para 2021 a expectativa é que a economia chegue a R$ 25 milhões. “O que vai contribuir para a sobrevivência de comércio e indústria que já sofreram fortes impactos na pandemia”, observa.     

Para ele , em um mercado de forte concorrência, o diferencial da empresa precisa ir muito além do preço e da reputação do Grupo Cemig. Segundo Cássio é preciso garantir que o cliente obtenha sucesso não só por meio do produto, mas também a partir de uma experiência satisfatória e de encantamento em toda a jornada de venda e pós-venda. “Por isso, desenvolvemos uma cultura corporativa em que o cliente está no centro das decisões e adotamos um modelo comercial digitalizado e otimizado de atendimento, baseado em soluções digitais”, garante.

Cemig Sim em números

Sobre o montante de R$ 1 bilhão, ele será investido nos próximos cinco anos e terá como objetivo o aporte em novos projetos ligados às fazendas solares e às oportunidades de aquisição de ativos que alavanquem nossa oferta de energia. As expectativas são de expansão da capacidade instalada para 275 MWp, além da ampliação da atuação no mercado, atingindo um market share de aproximadamente 30%. Atualmente, a Cemig Sim conta com um parque de doze fazendas solares já em operação e espera, ainda nos próximos meses, a entrada de mais seis. Além disso, a empresa tem avaliado uma série de projetos para desenvolvimento ou aquisição.

Energia gerada desde o lançamento da empresa: 108.000 MWh/ano

Sustentabilidade: 6.600 Toneladas de CO2 evitado/ano

Número clientes: 3.000 clientes.

Economia na conta de luz em 2020 para comercio e pequena indústria: R$ 8 Milhões. Expectativa para 2021 de R$ 25 Milhões