FAPEMIG e cientistas mineiros são agraciados com prêmios nacionais

Júlia Rodrigues - 09-12-2021
412

Aconteceu, na manhã de hoje (9), a divulgação dos vencedores do Prêmio Confap de CT&I - “Francisco Romeu Landi” (Edição 2021) e do Prêmio Confap de Boas Práticas em Fomento à Ciência, Tecnologia e Inovação. O anúncio foi feito durante o Fórum Nacional Confap, em Foz do Iguaçu (PR) - programação disponível aqui. O objetivo das premiações oferecidas pelo Confap é reconhecer e destacar os pesquisadores que contribuíram para o avanço da ciência, tecnologia e inovação e as iniciativas de sucesso das FAPs, além de contribuir para a integração e a troca de experiências exitosas entre as Fundações dos diferentes estados brasileiros.

Boas Práticas
O Prêmio Confap de Boas Práticas em Fomento à Ciência, Tecnologia e Inovação reconhece ações e procedimentos criativos, diferenciados, inovadores, eficientes e eficazes no fomento ao desenvolvimento e execução da Política Nacional de CT&I e que, por consequência, tenham potencializado a interação entre academia, setor produtivo, governo e sociedade e elevado a qualidade e/ou a quantidade de pesquisas científicas apoiadas em seus respectivos estados.

Nele, o projeto “FAPEMIG em Dados” ficou em 2° lugar na categoria “Modernização Administrativa.”  Executado pelo Núcleo de Inteligência Organizacional e Gestão Estratégica (Nioge), o "FAPEMIG em Dados é um projeto alinhado aos princípios de transparência e eficiência organizacional. Nele, indicadores de desempenho da Fundação são disponibilizados por meio de plataformas, permitindo acompanhamento e estudos (público externo), além de oferecer subsídios para tomada de decisão (público interno). Os resultados também são transformados em vídeos, contribuindo para a aproximação entre ciência e sociedade. Leia mais aqui.

Destaque Nacional em CT&I

O Prêmio Confap de CT&I - “Francisco Romeu Landi” (Edição 2021) é outorgado a pesquisadores que tenham se destacado em pesquisas científicas, tecnológicas ou inovação, cujos resultados produziram conhecimento e beneficiaram, direta ou indiretamente, o desenvolvimento e bem-estar da população brasileira.  Além disso, também premia profissionais da comunicação que tenham contribuído para a aproximação entre a CT&I e a sociedade.

A FAPEMIG indicou o nome de pesquisadores que concorreram em quatro categorias. Na categoria “Pesquisador(a) Destaque - Ciências da Vida”, o pesquisador Ricardo Tostes Gazzinelli, da UFMG, ficou em 1º lugar “por suas expressivas contribuições para o entendimento e busca de tratamentos para as doenças contagiosas, incluindo as doenças negligenciadas como leishmaniose, malária, chagas e mais recentemente em viroses como a Covid-19”.

Na categoria “Pesquisador(a) Destaque - Ciências Exatas”,  Ado Jorio de Vasconcelos, da UFMG, ficou em 3º lugar. Como foi destacado, "ainda jovem pesquisador, com uma carreira brilhante, atuando com pesquisa e desenvolvimento de instrumentação científica em óptica para o estudo de nanoestruturas com aplicações em novos materiais e biomedicina. Apresenta índice H = 91, no Google Scholar, publicou 228 artigos em periódicos indexados e possui 19 patentes depositadas, sendo 6 concedidas (no exterior e no Brasil).” 

Na categoria “Pesquisador(a) Inovador - Inovação para o Setor Público”, Ana Paula Salles Moura, também da UFMG, ficou em 1º lugar. “Pesquisadora com produção científica muito alta, tanto em volume quanto em impacto científico internacional. Acompanha produção tecnológica relevante e consistente. A sua contribuição está tendo um grande impacto na saúde pública, pois possibilitou a criação da vacina da leishmaniose que impede a transmissão da doença do vetor canino para o humano. Atualmente desenvolve também pesquisas para a imunização contra a Covid-19”.

E na categoria “Pesquisador(a) Inovador - Inovação para o Setor Empresarial”, Antônio Luiz Pinho Ribeiro, UFMG, ficou em 2º lugar. "Com carreira consolidada e produção expressiva, o pesquisador desenvolve por meio de Inteligência Artificial uma proposta de melhoria na qualidade de Vida e longevidade humana, extremamente afetada pela Pandemia atual e já preconizada em sua pesquisa atual, tratando os seguintes temas: prevenção e qualidade de vida; diagnóstico, prognóstico e rastreamento; medicina terapêutica e personalizada; sistemas de saúde e gestão; e epidemias e desastres".

O presidente da FAPEMIG, Paulo Beirão, recebeu a premiação em nome dos agraciados. Além de certificado e troféu, os vencedores recebem também premiação financeira (R$ 10 mil para 1ª colocação, R$ 6 mil para 2ª colocação e R$ 3 mil para 3ª colocação).

Assista, abaixo, a cerimônia de premiação: