Jovens Doutores: resultado CAG, CHE e CSA

Vanessa Fagundes - 21-12-2022
1479

Já é possível conhecer os projetos aprovados para contratação por mais três Câmaras de Avaliação no âmbito da chamada 17/2022 – Programa de Apoio à Fixação de Jovens Doutores no Brasil. As câmaras de Agricultura (CAG), de Ciências Sociais Aplicadas (CSA) e de Ciências Humanas, Sociais e Educação (CHE) divulgaram o resultado de sua avaliaçãodisponível aqui.

Essas três Câmaras receberam, juntas, 155 propostas. Ao todo, 47 foram aprovadas para contratação.

O prazo para interposição de recursos é de dez dias corridos, contados a partir do primeiro dia após a data de publicação deste resultado parcial das propostas submetidas às Câmaras CAG, CSA e CHE no Diário Oficial de Minas Gerais. Ou seja, para os projetos dessas Câmaras, o prazo para recursos começa a contar a partir de 20/12.

Resultado parcial
A FAPEMIG optou pela divulgação parcial dos resultados da avaliação com o objetivo de agilizar a contratação dos projetos aprovados. A divulgação parcial do resultado de julgamento está prevista no item 7.6 da Chamada Jovens Doutores.

No fim de novembro, foi possível conhecer o resultado das câmaras de Recursos Naturais, Ciências e Tecnologias Ambientas (CRA) e de Medicina Veterinária e Zootecnia (CVZ). Matéria com mais informações pode ser acessada aqui.

Em 7/12, foi divulgado o resultado das câmaras de Arquitetura e Engenharias (TEC) e de Ciências Exatas e dos Materiais (CEX). Veja aqui.

Com isso, resta conhecer os resultados das câmaras de Ciências Biológicas e Biotecnologia (CBB) e de Ciências da Saúde (CDS). A divulgação acontecerá assim que a análise for finalizada.

Excelência na pesquisa
O objetivo da chamada 17/2022 é apoiar projetos de pesquisa que visem a contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do Estado de Minas Gerais, induzindo a inclusão de jovens doutores em equipes de pesquisa por meio da concessão de bolsas e auxílio à pesquisa. Ao todo, foram submetidas à chamada 507 propostas de bolsas de pós-doutorado. A chamada prevê investimento de até R$7,5 milhões.