PROCESSO DE OBTENÇÃO DE ETANOL DE SEGUNDA GERAÇÃO PELA UTILIZAÇÃO DA 2-HIDRÓXI-1, 4-NAFTOQUINONA E USO

IDENTIFICADOR: 334 | DATA: 15-07-2021
3409

SETOR ECONÔMICO:

Sucroenergético


PROBLEMA QUE SOLUCIONA:

A etapa de pré-tratamento constitui uma das limitações para tornar a produção de etanol 2G, a partir do bagaço de cana-de-açúcar, um processo técnica e economicamente viável.


SOLUÇÃO APRESENTADA:

A presente invenção descreve um processo de obtenção de etanol de segunda geração pela utilização da 2-hidróxi-1,4-naftoquinona (HNQ) na etapa de pré-tratamento do bagaço de cana e uso.


PRINCIPAIS VANTAGENS E BENEFÍCIOS:

A molécula HNQ mostrou um efeito surpreendente ao ser utilizada como agente redox quando comparada a outros agentes redutores, normalmente empregados no processo de pré-tratamento. Ao passo que na literatura outros agentes de redução já são descritos, a HNQ se mostrou superior por apresentar um potencial redox comparável ao da antraquinona, porém com muito maior solubilidade. Além disso, a HNQ não inibe o processo de hidrólise enzimática como o faz alguns outros mediadores redox. Com isso o processo de obtenção de etanol de segunda geração, utilizando a HNQ na etapa de pré-tratamento, apresenta um passo inventivo com características tecnicamente não previstas de maneira óbvia por um técnico no assunto.


POTENCIAIS APLICAÇÕES:

Aplicação no processo de obtenção de etanol de segunda geração, utilizando a HNQ na etapa de pré-tratamento do bagaço de cana-de-açúcar e de outras biomassas lignocelulósicas.


ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO:

Piloto/Protótipo.


TITULARES:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA - UFV

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO - UFOP


NÚMERO DO PROCESSO DO INPI:

BR 10 2020 023617 2


INFORMAÇÕES PARA CONTATO:

cppi.interacao@ufv.br


LINKS ÚTEIS:

Acesse o pedido de patente de invenção na íntegra aqui.