APLICATIVO PARA A VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA COM USO DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO CIDADÃO: PANÓPTICO

IDENTIFICADOR: 34 | DATA: 24-05-2020
3277

SETOR ECONÔMICO:

Software e Tecnologia da Informação


PROBLEMA QUE SOLUCIONA:

A subnotificação e o retrabalho necessário para a notificação apresentam-se como

os principais problemas para a gestão eficiente de surtos epidêmicos. No cotidiano,

além de “cuidar” do cidadão, o profissional da saúde, em especial o médico, tem

como obrigação a notificação de casos que constem na lista oficial de doenças de

notificação compulsória do Sistema Único de Saúde (SUS). Isso requer o

preenchimento de formulários e a utilização de vários SIS (Sistema de Informação

em Saúde) específicos.


SOLUÇÃO APRESENTADA:

Na prática, o médico preenche as informações sobre os sintomas do paciente, o código da

doença diagnosticada (CID), a receita e pedidos de exames, e notifica o SUS. Com esses

dados, o aplicativo monitora, quantifica e expõe aos gestores locais sobre os casos. Uma

segunda versão poderia inclusive “notificar”, ou seja, enviar as informações de casos

suspeitos para os vários SIS do SUS. Dessa forma, elimina-se o retrabalho e permite ao

profissional da saúde dedicar seu tempo para o cuidado com o paciente.

O aplicativo permite monitorar o Prontuário Eletrônico do Cidadão no sistema e-SUS AB

(Atenção Básica à Saúde) e realizar a coleta de dados das enfermidades, que serão

notificadas aos órgãos de saúde competentes. A partir destes dados, o aplicativo

oferecerá aos gestores novas informações para identificar quadros de surtos e epidêmicos

utilizando metodologia preconizada pelo MS, dentre elas: a Curva Epidêmica,

o Canal Endêmico e o Diagrama de Controle.


PRINCIPAIS VANTAGENS E BENEFÍCIOS:

Busca prover informação de qualidade aos gestores municipais, permitindo através de demonstrações

gráficas e relatórios padronizados a situação das enfermidades monitoradas, evidenciando em tempo

célere, possíveis quadros epidêmicos, e possibilitando respostas ou ações adequadas aos controles.


POTENCIAIS APLICAÇÕES:

O aplicativo foi desenvolvido para gestores municipais, mas foi pensado para atender até o

nível de totalização nacional. Isso é possível porque ele faz uso da mesma estrutura de

concentração dos dados imposta pela estratégia do e-SUS AB. Sendo assim, pode atuar

nos níveis municipal, regional, estadual e nacional.


TITULARES:

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI - UFVJM


NÚMERO DO PROCESSO NO INPI:

BR 51 2020000636 1


INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

Metodologia inédita para monitoramento de doenças. O fato de utilizar a base do

prontuário eletrônico da atenção básica garante confiabilidade e celeridade

no trato da informação.


INFORMAÇÕES PARA CONTATO:

Núcleo de Inovação Tecnológica da UFVJM: citec@ufvjm.edu.br


LINKS ÚTEIS:

Acesse o registro do Programa de Computador na íntegra aqui.