SENSOR SUBCUTÂNEO BASEADO EM POLÍMERO MAGNÉTICO MOLECULARMENTE IMPRESSO DE FERROXITA/POLIMETILMETACRILATO PARA DETECÇÃO E MONITORAMENTO DE NÍVEIS DE CONCENTRAÇÃO DE HORMÔNIOS REPRODUTIVOS NA CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA DE FÊMEAS MAMÍFERAS

IDENTIFICADOR: 362 | DATA: 22-07-2021
1273

SETOR ECONÔMICO:

Microeletrônica

Indústria Química

Agronegócio


PROBLEMA QUE SOLUCIONA:

Os sensores químicos são equipamentos empregados em diversos tipos de análises, e permitem o acompanhamento em tempo real e obtenção de informações in situ, uma vez que necessitam de manipulação mínima do sistema estudado. A maioria dos sensores já desenvolvidos possuem alto custo de produção, o processo de obtenção é muitas vezes complexo, apresentam baixa seletividade e são pouco estáveis, principalmente os biossensores enzimáticos e imunobiossensores. Além disso, a regeneração da superfície do sensor pode ser trabalhosa, o que inviabiliza sua reutilização. Afora todas estas desvantagens, os materiais inorgânicos desenvolvidos como sensores para utilização in vivo podem apresentar complicações relacionadas à biocompatibilidade.


SOLUÇÃO APRESENTADA:

Trata-se de um sensor desenvolvido para detecção de progesterona e 17-? Estradiol em amostras biológicas, in vivo e in vitro. É constituída de um polímero molecularmente impresso de Polimetilmetacrilato (PMMA), magnetizado com nanopartículas de ferroxita (?-FeOOH), como parte reconhecedora. Este material é parte constituinte de um sensor eletroquímico e funciona como material reconhecedor do mesmo.


VANTAGENS E BENEFÍCIOS:

Além da sua seletividade, estabilidade, baixo custo, fácil preparação e manuseio; o material possui propriedades magnéticas, o que facilita o controle de suas propriedades por meio externo, viabilizando assim sua implantação em animais, ou mesmo sua utilização em amostras biológicas líquidas.


POTENCIAIS E PLICAÇÕES:

Pode ser utilizado na indústria como sensor, podendo ser implantado em animais, 

para acompanhamento dos níveis hormonais, entre outras aplicações, como por exemplo 

para análise de amostras biológicas líquidas in vitro.


ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO:

Pedido de patente em andamento no INPI.


TITULARES:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REY - UFSJ    


NÚMERO DO PROCESSO DO INPI:

BR 10 2020 024389 6


INFORMAÇÕES PARA CONTATO:

nintec@ufla.br


LINKS ÚTEIS:

Acesse o pedido de patente na íntegra aqui.