Evento online apresenta Tecnova II

Téo Scalioni - 09-06-2021
765

Apoiar o desenvolvimento de produtos (bens ou serviços) e/ou processos inovadores de empresas brasileiras. Esse é o objetivo do programa Tecnova II – Subvenção Econômica à Inovação, que já está recebendo propostas. Em Minas Gerais, o programa é realizado pela FAPEMIG em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

A fim de esclarecer dúvidas de interessados em participar do programa, será realizada, no dia 10 de junho, às 10h, a “Apresentação da Chamada Tecnova II em Minas Gerais”. O evento online será transmitido pelo youtube da FAPEMIG e terá em sua programação a palestra “Inovar para o futuro”, com Cláudio Goldbach, CEO da Perfil Group e diretor da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII). Além disso, empresas que participaram da primeira edição do Tecnova foram convidadas a relatar suas experiências.

Dentre as apresentações, será mostrado o case da Sensymed, empresa participante do Tecnova I que desenvolve equipamentos eletromédicos por meio de soluções inovadoras. A empresa entrou no Tecnova com um projeto e hoje já possui produtos sendo comercializados em diversos hospitais públicos e privados de todo Brasil. De acordo com um dos sócios da Sensymed, William Hideki Yanaguizawa, a participação no Tecnova foi essencial para o desenvolvimento do produto, principalmente no que tange à parte financeira. No total, a empresa recebeu cerca de R$ 350 mil, o que resultou no aquecedor de paciente por ar forçado e na manta térmica descartável. “Ajudou a concretizar o projeto. Sabemos que trabalhar com o setor de saúde é difícil no Brasil, mas conseguimos avançar e hoje estamos operando na área hospitalar”, comemora.

Segundo ele,  programas como o Tecnova geram retorno imediato a sociedade. Além da própria utilização do produto, se nacionaliza a tecnologia, diminuindo o custo do equipamento. “Antes, hospitais precisavam importar produtos simulares ao nosso e lidavam com a dependência do dólar. Hoje, compram direto conosco, pois somos os únicos no Brasil a produzir o produto”. Para quem deseja participar da segunda edição do Tecnova, William dá algumas dicas. Ele observa que é importante escrever bem o projeto, detalhar, saber o que será executado e fazer um cronograma físico/financeiro bem definido. “É necessário um forte compromisso para garantir a execução da proposta, as etapas bem definidas, até mesmo para se ter uma prestação de contas mais tranquila depois”, explica.

Mão de obra qualificada
Para Breno Rates Azevedo, sócio da Waycarbon - empresa de soluções tecnológica e inovação voltada para sustentabilidade - a participação no Tecnova I foi essencial. Ele destaca que a entrada no programa possibilitou a elaboração de uma série de ferramentas computacionais ligadas à mudança de clima, essenciais ao desenvolvimento de seu produto. Dentre as vantagens da iniciativa, ele destaca a possibilidade da contratação dos bolsistas para trabalhar no projeto. “Foi fundamental trazer esses pesquisadores, pessoas saindo das universidades e centro de pesquisas, para desenvolverem o trabalho tecnológico com a gente”, aponta.

Breno sugere aos interessados em participar do Tecnova II a escolha de uma boa gestora, que tenha experiência específica com a FAPEMIG. Isso porque, segundo ele, algumas etapas, principalmente relacionadas à prestação de contas, chegam a ser bem desafiadoras. Dessa forma, é bom ter instituições que já conheçam o processo. Além disso, ele acredita que um bom projeto também faz a diferença. “Dizer o que vai fazer, os valores e o impacto que vai gerar, mas sem ser específico demais, pois a ideia muda e sofre evoluções. O ritmo da empresa é mais dinâmico e certas avaliações para liberação de recursos podem demorar”, afirma.

Ao fim do evento, será realizada uma apresentação específica da chamada. Na oportunidade, os participantes poderão esclarecer eventuais dúvidas sobre o programa.    

Apoio à inovação
Para a chamada Tecnova II, serão destinados, ao todo, R$2 milhões às propostas aprovadas. Serão apoiados, prioritariamente, projetos inovadores nas seguintes temáticas e setores: a) Agronegócio; b) Biotecnologia; c) Eletroeletrônico; d) Meio Ambiente; e) Mineral Metalúrgico; e f) Tecnologia da Informação e Comunicação. Por meio do Tecnova II, espera-se promover o aumento das atividades de inovação e o incremento da competitividade das empresas e da economia do país.

A primeira edição do programa foi lançada em setembro de 2013. Na época, foram recebidas 150 propostas, das quais 51 foram recomendadas para contratação. Desses, 43 projetos foram executados, gerando 14 patentes, 32 produtos comercializáveis, 151 novos postos de trabalho e 100% de aumento no faturamento das empresas apoiadas.

Para esta chamada, serão  elegíveis ao apoio financeiro empresas brasileiras de qualquer porte, sediadas em Minas Gerais. As propostas podem ser submetidas até o dia 8/7/21. A chamada pode ser conferida, na íntegra, aqui. Outros detalhes e arquivos anexos estão disponíveis aqui.